SOROCABA E REGIÃO

Período de chuvas preocupa quem mora em estradas de terra

Fernando Guimarães
fernando.guimaraes@jcruzeiro.com.br

Nesta época do ano, as chuvas de verão chegam acompanhadas da preocupação de sorocabanos que vivem ou trabalham em estradas e ruas de terra da cidade. Todos os anos, os temporais lavam a poeira, mas também arrastam a terra, provocando, em muitos casos, graves erosões no solo, suficientes para evitar que ônibus do transporte coletivo de Sorocaba ou caminhões de coleta de lixo trafeguem por trechos das estradas onde os buracos começam a surgir. Os problemas ocorrem com maior frequência nas estradas do Manequinho Berto (Portal Santiago), Quirino de Melo (Aparecidinha), Cappio (Caputera), Campininha (região do Éden), Mato Dentro (bairro Aparecidinha) e Barreiro (Barreiro). Além dos buracos e da falta do transporte, os sorocabanos são obrigados a conviver com a lama e o barro que permanecem após as tempestades. Para prevenir essa situação, a Prefeitura de Sorocaba antecipou-se ao período e iniciou, em dezembro, ações de regularização daquelas vias de terra. Não há previsão de asfaltamento em nenhuma dessas estradas.

Ontem, a reportagem percorreu alguns quilômetros de dez estradas de terra situadas na região de Aparecidinha, Éden, Brigadeiro Tobias, Mato Dentro e Caputera para verificar a situação das pistas que, embora não registrem um movimento muito intenso, são bastante frequentadas por sorocabanos que transitam diariamente de motocicleta, carro, ônibus, caminhão, bicicleta e até charrete. Em algumas estradas percorridas, como a Dom José Melhado de Campos, há até bocas-de-lobo preparadas para receber a água da chuva. Canaletas de concreto com aproximadamente dez metros de comprimento estão encravadas na terra. Em alguns pontos, também, é possível encontrar entulho - móveis, restos de construção e outros tipos de materiais inservíveis - despejado na lateral das estradas.

A Estrada do Manequinho Berto é uma das vias que apresenta problemas toda época do ano em que há chuvas intensas. Moradores do Portal Santiago - principal conjunto habitacional que utiliza a estrada -, já cansaram de reclamar à Prefeitura problemas com o ônibus, cujos motoristas não descem para a estrada quando esta está em buracos. A Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Seobe) informou que as estradas do Manequinho Berto e Quirino de Melo passaram por manutenção na primeira quinzena de dezembro de 2011, porém, técnicos deverão verificar as condições do local para programar possíveis ações.

De acordo com a Seobe, o cronograma de serviços de manutenção de vias de terra atende todas as vias da cidade, entretanto, o período de chuvas mais intensas prejudica os serviços em andamento ou já concluídos. Em razão dessas impossibilidades técnicas, as ações do setor no período de chuvas mais intensas restringem-se a serviços emergenciais, por exemplo, casos de vias com obstrução a passagem de ônibus e caminhões da coleta de lixo. A realização dos serviços de manutenção no sistema padrão, com patrolamento, compactação e cascalhamento completo das vias necessita de, no mínimo, um período de 48 horas sem chuva. Mesmo assim, os trabalhos demandam de 20 a 30 dias para serem concluídos.